Ouça agora

Ao vivo

Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Mundo
Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Norte Fluminense
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Estado
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Rio de Janeiro
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Região Serrana
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
Destaque
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios
Política
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios

Documentos sigilosos do governo estavam escondidos até no banheiro de Trump

Ex-presidente dos Estados Unidos é suspeito de ter feito o manuseio incorreto de materiais sigilosos
Legenda: Reprodução

Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos, além de enfrentar 37 acusações criminais no processo no qual se tornou réu nesta quinta-feira, teve revelado fotos que mostram caixas de documentos escondidos em um banheiro, no palco de um auditório e em uma despensa. Os documentos estariam sob posse de Trump em Mar-a-Lago, seu resort na Flórida, e em um clube de golfe em Nova Jersey.

As acusações foram tornadas públicas nesta sexta-feira (9) pelo Departamento de Justiça dos EUA, que confirmou que Trump se tornou réu por supostamente ter retirado documentos confidenciais da Casa Branca quando deixou a presidência, em 2021. Caso seja condenado, Trump poderá cumprir simultaneamente sentenças por diferentes acusações. Assim, ele poderá enfrentar até 20 anos de prisão por obstrução de justiça, que tem a maior pena prevista entre os crimes apontados pelo Departamento de Justiça.

Em 2022, 13 mil documentos foram apreendidos no resort e cerca de 100 deles estavam marcados como “classificados”, ou seja, incluíam informações sensíveis.

Os arquivos que teriam sido levados pelo ex-presidente americano contêm informações sobre as “capacidades de defesa dos Estados Unidos e de países estrangeiros” e “sobre os programas nucleares”, diz a ata de acusação.

Trump também é acusado de ter compartilhado com terceiros um mapa relacionado a uma operação militar dos EUA. A acusação diz que os materiais vieram do Pentágono, da CIA, da NSA e de outras agências de inteligência.

Os procuradores afirmam que a potencial divulgação dos documentos “teria colocado em perigo a segurança nacional dos Estados Unidos”.

Trump afirma ser inocente e diz estar sendo perseguido. Ele classifica a investigação como uma “farsa.

O ex-presidente atacou o procurador especial Jack Smith, funcionário do Departamento de Justiça que está conduzindo a investigação.

“A esposa dele odeia Trump, assim como ele odeia Trump”, publicou o republicano nesta sexta em sua plataforma Truth Social, junto com uma foto de Smith.

Trump também usou a rede social para informar que passaria a ser defendido por um novo advogado. A publicação foi feita depois que seus dois ex-advogados anuciaram o pedido de demissão.