Ouça agora

Ao vivo

Prefeitura de Nova Iguaçu retoma obras do Viaduto de Comendador Soares
Nova Iguaçu
Prefeitura de Nova Iguaçu retoma obras do Viaduto de Comendador Soares
TRE-RJ amplia horário de atendimento até a data do fechamento do cadastro eleitoral
Estado
TRE-RJ amplia horário de atendimento até a data do fechamento do cadastro eleitoral
Capela São Jorge, em Campos, tem programação religiosa nesta terça
Norte Fluminense
Capela São Jorge, em Campos, tem programação religiosa nesta terça
Lula anuncia ampliação do programa Pé-de-Meia
Política
Lula anuncia ampliação do programa Pé-de-Meia
Valendo vaga para as Olimpíadas de Paris, Campeonato Pan-Americano e Oceania de Judô 2024 começa com apoio do Governo do Estado
Esportes
Valendo vaga para as Olimpíadas de Paris, Campeonato Pan-Americano e Oceania de Judô 2024 começa com apoio do Governo do Estado
Projeto Livros nas Praças estará na Praça Mauá nesta terça-feira, feriado de São Jorge
Rio de Janeiro
Projeto Livros nas Praças estará na Praça Mauá nesta terça-feira, feriado de São Jorge
Secretaria de Estado de Saúde identifica aumento de casos de bronquiolite
Estado
Secretaria de Estado de Saúde identifica aumento de casos de bronquiolite

‘Desenrola Brasil’, Governo anuncia programa para o renegociamento de dívidas

Medida promete renegociar dívidas de até R$ 5 mil, de quem ganha até dois salários mínimos
Foto: Reprodução

O governo federal lançou nesta segunda-feira (5), o programa ‘Desenrola Brasil’, para renegociação de dívidas de até R$ 5 mil para quem ganha no máximo dois salários mínimos.

Uma das propostas fala em perdoar dívidas de até R$ 100 com os bancos que aderirem ao programa. A estimativa é beneficiar um milhão e meio de pessoas. No caso dos outros credores, vai ser opcional.

Para débitos maiores, de até R$ 5 mil, o Desenrola vai renegociar dívidas de quem ganha até dois salários mínimos, hoje em R$ 2.640,00.

A ideia é promover um leilão dos valores devidos em julho. O credor que der o maior desconto vai ter direito a uma compensação do fundo de garantia de operações, que tem cerca de R$ 10 bilhões.

Na estimativa do Ministério da Fazenda, serão beneficiadas cerca de 30 milhões de pessoas, no entanto, para isso, será necessário acessar uma plataforma digital que só ficará pronta no próximo semestre.

O programa para renegociação de dívidas foi uma das promessas de campanha do presidente Lula (PT).