Ouça agora

Ao vivo

Procon e Conselho de Veterinária fazem fiscalização e interditam clínicas na zona norte do Rio
Estado
Procon e Conselho de Veterinária fazem fiscalização e interditam clínicas na zona norte do Rio
Governo se reúne com professores e servidores federais em greve para discutir revisão de carreira
Destaque
Governo se reúne com professores e servidores federais em greve para discutir revisão de carreira
Rio das Ostras e Senac RJ oferecem curso gratuito no setor de Gastronomia
Costa do Sol
Rio das Ostras e Senac RJ oferecem curso gratuito no setor de Gastronomia
Workshop de atendimento segue com inscrições abertas
Angra dos Reis
Workshop de atendimento segue com inscrições abertas
Maricá lança ferramenta de segurança nas escolas
Maricá
Maricá lança ferramenta de segurança nas escolas
Nova Iguaçu recebe mais uma edição da Festa de São Jorge
Nova Iguaçu
Nova Iguaçu recebe mais uma edição da Festa de São Jorge
Governador Cláudio Castro nomeia novo secretário de Polícia Militar
Estado
Governador Cláudio Castro nomeia novo secretário de Polícia Militar

Daniela Carneiro, ministra do Turismo, permanece no cargo, informou o Palácio do Planalto

Nenhuma decisão foi tomada por Lula na reunião entre o chefe do Executivo federal e a ministra, nesta terça (13).
Foto: Divulgação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decidiu adiar a decisão sobre a saída de Daniela Carneiro (União-RJ) do Ministério do Turismo para até a próxima quinta-feira (15), dia em que haverá reunião ministerial, no Palácio do Planalto.

Nenhuma decisão foi tomada por Lula na reunião com ministra que aconteceu na manhã de ontem (13). O encontro teve duração de cerca de uma hora, e estiveram presentes o marido de Daniela, Waguinho Carneiro (Republicanos-RJ), prefeito de Belford Roxo.

Antes de anunciar a decisão, Lula ainda deve conversar com outras figuras políticas, como o cotado para o cargo Celso Sabino (União Brasil-PA) e ministros. Também devem ser ouvidos caciques de União Brasil e Republicanos.

Daniela Carneiro, conhecida como Daniela do Waguinho, é considerada distante da bancada do partido na Câmara. Ela move, junto a outros 5 deputados do Rio, processo para mudar de sigla sem perder o mandato. Ela foi eleita em 2022 com 213.706 votos, sendo a deputada federal mais votada no estado, incluindo homens e mulheres, em uma região dominada pelo bolsonarismo.

A saída de Daniela é um pedido do próprio União Brasil que tem as bênçãos das lideranças do centrão, incluindo o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), mas não garante apoio total do partido ao governo. O governo enfrenta uma sinuca de bico desde que Daniela anunciou que queria deixar a legenda para se filiar ao Republicanos, já que a mudança pode significar retrocesso na tentativa de reconquistar o eleitorado perdido nos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, nos anos de 2014 e 2018.