Ouça agora

Ao vivo

Rio das Ostras fecha ruas para oferecer mais segurança no Jazz e Blues
Costa do Sol
Rio das Ostras fecha ruas para oferecer mais segurança no Jazz e Blues
Defesa Civil de Macaé divulga comunicado sobre rajadas de vento na região
Norte Fluminense
Defesa Civil de Macaé divulga comunicado sobre rajadas de vento na região
Defesa Civil de Angra presta auxílio ao Rio Grande do Sul
Angra dos Reis
Defesa Civil de Angra presta auxílio ao Rio Grande do Sul
Assistência Social registra quase 3 mil atendimentos no mutirão do CadÚnico
Maricá
Assistência Social registra quase 3 mil atendimentos no mutirão do CadÚnico
Cinema e cultura popular são os destaques da semana no II Festival de Artes de Nova Iguaçu
Nova Iguaçu
Cinema e cultura popular são os destaques da semana no II Festival de Artes de Nova Iguaçu
Polícia Civil faz operação contra venda ilícita de cobre em diversas regiões do RJ
Estado
Polícia Civil faz operação contra venda ilícita de cobre em diversas regiões do RJ
Lojistas cariocas esperam aumento de 4% nas vendas para o 12 de Junho
Rio de Janeiro
Lojistas cariocas esperam aumento de 4% nas vendas para o 12 de Junho

Conor McGregor é acusado de estuprar mulher em arena na final da NBA

Segundo site TMZ, lutador teria agredido sexualmente mulher dentro da arena do Miami Heat; ele nega.
Foto: Divulgação

Uma carta enviada pelo advogado Ariel Mitchell acusa o lutador de MMA Conor McGregor de estuprar uma mulher durante o jogo 4 das finais da NBA, ocorrido em 9 de junho. As acusações foram direcionadas a McGregor, à NBA e ao Miami Heat. De acordo com o relato na carta, o lutador teria agredido sexualmente a cliente de Mitchell de forma “violenta” dentro de um banheiro do Kaseya Center, em Miami.

A reportagem afirma que a suposta vítima fez uma notificação extrajudicial através de seu advogado, Ariel Mitchell. De acordo com o documento, um segurança do lutador teria levado a mulher para o banheiro da arena, após o término da partida. No local, McGregor teria a prendido e agredido.

A suposta vítima do lutador entrou com a denúncia de agressão na manhã de 11 de junho. Segundo relatos, um policial a incentivou a contratar um advogado durante o contato inicial. Na carta enviada por Mitchell, que chegou no início desta semana, o advogado destaca que sua cliente está buscando um acordo, em vez de litígio. No entanto, o valor dos danos solicitados não foi especificado na carta.

De acordo com o relato, o ex-campeão de UFC teria forçado a suposta vítima a fazer sexo oral nele. A mulher teria conseguido escapar após dar repetidas cotoveladas em McGregor, deixando uma bolsa para trás.

A parte foi orquestrada para promover o novo spray analgésico de McGregor, que ele usou no mascote após socá-lo duas vezes. Os socos, no entanto, acabaram causando sérios danos ao homem. O Heat confirmou que o funcionário foi realmente nocauteado e hospitalizado após o soco. O Athletic relata que o homem está bem e já recebeu alta com analgésicos. McGregor ainda não comentou a situação.

O lutador nega as acusações. Representantes do ex-campeão emitiram comunicado onde declaram que as acusações são falsas e que McGregor “não será intimidado”. O irlandês afirma que esteve próximo da quadra durante todo o jogo.

O Miami Heat se manifestou nas redes sociais. “Estamos cientes das acusações e estamos conduzindo uma investigação completa. Até a conclusão da investigação completa, vamos nos furtar de maiores comentários”.