Ouça agora

Ao vivo

Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Norte Fluminense
Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Maricá
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Destaque
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Brasil
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Política
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Brasil
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri
Baixada Fluminense
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri

Com 17 milhões na conta, Bolsonaro diz que “sobra pra tomar um caldo de cana”

Aliados políticos fizeram campanha divulgando nas redes sociais para arrecadar dinheiro para ajudá-lo a pagar multas de condenações em processos na Justiça

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) disse, neste sábado (29), que as doações financeiras entregues a ele por apoiadores podem fazer com que ele pague “todas as contas” e ainda possa “tomar um caldo de cana”. Durante evento do PL Mulher em Florianópolis, ele agradeceu as transferências feitas via Pix.

“Criamos, em nosso governo, o Pix. Muito obrigado aos que colaboraram comigo no Pix há poucas semanas. Mais do que o valor depositado, quase 1 milhão de pessoas colaboraram, com 1 centavo a R$ 20, em média. Muito obrigado. Dá para pagar todas as minhas contas e ainda sobra dinheiro para a gente tomar um caldo de cana e comer um pastel com a dona Michelle (Bolsonaro)”, afirmou, ao lado da esposa.

Segundo o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), contas de Bolsonaro receberam R$ 17,2 milhões em transferências via Pix no primeiro semestre deste ano. O valor arrecadado representa oito vezes mais do que Bolsonaro declarou em bens ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Aliados políticos fizeram campanha divulgando nas redes sociais para arrecadar dinheiro para ajudá-lo a pagar multas de condenações em processos na Justiça.

Nessa sexta-feira (28), Bolsonaro criticou a revelação do montante e chamou de “ilegal” a divulgação do número.

No discurso à plateia que compareceu ao evento do PL Mulher, Bolsonaro voltou a falar sobre a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que o tornou inelegível por oito anos.

“Triste é o país onde autoridades do judiciário punem os seus cidadãos não pelos seus erros, mas por suas virtudes. Me tiraram direitos políticos, mas isso não nos abala. Temos milhares de sementes por todo o Brasil”, garantiu.