Ouça agora

Ao vivo

Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Norte Fluminense
Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Rio de Janeiro
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Maricá
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Angra dos Reis
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Destaque
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Baixada Fluminense
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi
Costa do Sol
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi

Câmara de Resende aprova dois projetos de lei voltados para mulheres vítimas de violência

Foto: Reprodução

Nessa semana a Câmara de Resende aprovou dois projetos de lei voltados à proteção de mulheres vítimas de violência. Eles são de autoria da vereadora Soraia Balieiro e seguirão para análise do prefeito Diogo Balieiro Diniz, pois já foram votados em duas discussões.

O primeiro trata sobre o Programa de Prevenção e Enfrentamento ao Assédio Sexual e demais crimes contra a dignidade sexual e à violência sexual em órgãos públicos. O outro projeto institui percentual de vagas para contratação de mulheres em situação de violência doméstica ou vulnerabilidade em empresas que prestam serviço para administração municipal.

Segundo Soraia Balieiro, o projeto do programa de prevenção ao assédio sexual é voltado para o debate em órgãos públicos. “A proposta busca implementar medidas de fortalecimento às mulheres em situação de violência doméstica e familiar, visando instituir essa ação de cunho permanente com diretrizes previamente estabelecidas visando atuar nesse enfrentamento aos crimes previstos”, disse.

Foto: Reprodução

O projeto prevê a divulgação da legislação e políticas públicas de proteção, acolhimento, assistência e garantia de direito às vítimas dos crimes; além de promover essa divulgação junto aos servidores públicos dos canais disponíveis para a denúncia dos crimes, e fornecer materiais educativos acerca do tema. Prevê ainda que sejam estabelecidos procedimentos para o encaminhamento de denúncias e reclamações, mantendo o sigilo das informações. Estão previstas ainda campanhas educativas, palestras, eventos, cursos de capacitação profissional aos servidores.

VAGAS PARA MULHERES

O outro projeto de lei também já aprovado prevê um percentual de 10% de vagas de trabalho para mulheres vítimas de violência doméstica ou familiar ou em condições de vulnerabilidade social. Os cargos serão para a administração pública municipal.