Ouça agora

Ao vivo

Espanha, Irlanda e Noruega reconhecem o Estado da Palestina
Mundo
Espanha, Irlanda e Noruega reconhecem o Estado da Palestina
Comissão da Alerj quer fortalecimento das Cozinhas Solidárias para combater a insegurança alimentar no estado
Política
Comissão da Alerj quer fortalecimento das Cozinhas Solidárias para combater a insegurança alimentar no estado
Paes se reúne com Landim e afirma que pode desapropriar terreno para estádio do Flamengo
Esportes
Paes se reúne com Landim e afirma que pode desapropriar terreno para estádio do Flamengo
Detran.RJ amplia emissão da Carteira de Identidade Nacional (CIN) para pessoas até 50 anos de idade
Estado
Detran.RJ amplia emissão da Carteira de Identidade Nacional (CIN) para pessoas até 50 anos de idade
Mais de 10 milhões de pessoas ainda não entregaram declaração do Imposto de Renda
Destaque
Mais de 10 milhões de pessoas ainda não entregaram declaração do Imposto de Renda
Professores de universidades federais se dividem sobre aceitar proposta e acabar com a greve
Brasil
Professores de universidades federais se dividem sobre aceitar proposta e acabar com a greve
Bombeiros combatem incêndio na área da caixotaria do Ceasa
Rio de Janeiro
Bombeiros combatem incêndio na área da caixotaria do Ceasa

Bruno Henrique e Gabigol reeditam “fusão” contra o Grêmio e vivem noite de sintonia pelo Flamengo

Atuação da dupla relembra fase campeã rubro-negra, e o camisa 27 volta a servir o companheiro após um ano e dois meses
Foto: Marcelo Côrtes

Na noite em que completou 200 jogos pelo Flamengo, Bruno Henrique foi a campo de forma leve e tranquila. O atacante não escondeu o sorriso a cada jogada pelo lado esquerdo. E poucos minutos foram necessários para perceber um BH sintonizado com Gabigol, sua principal dupla rubro-negra. Não à toa deu a 17ª assistência para o companheiro.

Ainda no aquecimento, antes do 2 a 0 contra o Grêmio, em Porto Alegre, foi possível perceber os dois conversando. O diálogo se manteve mesmo com a bola rolando. A todo momento, Gabigol olhava para o canto esquerdo para orientar Bruno Henrique, que fez o mesmo quando achou necessário.

Houve até uma chamada mais dura. Em determinando momento, o camisa 10, gesticulando muito, pediu para o companheiro olhar para a área.

O lance do primeiro gol do jogo, aos 33 minutos do primeiro tempo, quebrou um tabu de 454 dias. Esta foi a primeira assistência de Bruno Henrique a Gabigol desde a lesão que fez o camisa 27 retornar aos gramados após 10 meses. A última assistência para o camisa 10 tinha sido contra a Universidad Católica, no dia 28 de abril de 2022, pela Libertadores. E, na ocasião, foram duas: vitória rubro-negra por 3 a 2.

A jogada lembrou 2019, o ano que fez a dupla ficar marcada na história rubro-negra, justamente por lances como este. Bruno Henrique avançou pela esquerda, encontrou Gabigol livre na área e cruzou de primeira para o companheiro marcar também de primeira. Curiosamente da perna esquerda de BH para a perna direita de Gabigol.

A parceria da dupla durou 80 minutos contra o Grêmio e deu indícios que não há tempo de validade para a parceria neste Flamengo. Quis Jorge Sampaoli que Bruno Henrique e Gabigol deixassem o gramado juntos para descansar depois de protagonizarem – talvez – a melhor noite em um ano de uma sintonia que escreve história há cinco temporadas.