Ouça agora

Ao vivo

Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Norte Fluminense
Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Maricá
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Destaque
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Brasil
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Política
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Brasil
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri
Baixada Fluminense
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri

Briga na Câmara de Belford Roxo tem socos, homem armado e ameaça de bomba

Esquadrão Antibombas foi acionado para verificar a suspeita de um artefato explosivo em um carro. Confusão foi parar na delegacia do município (54ª DP)

A sessão na Câmara de Vereadores de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, terminou em confusão generalizada na manhã desta quarta-feira (27). Imagens gravadas no plenário mostram vereadores e funcionários trocando agressões. De acordo com testemunhas, o tumulto contou ainda com um homem armado e até mesmo um tiro para o alto.

Vídeos que circulam em redes sociais mostram o momento da confusão generalizada. Assista:

O motivo da briga

A confusão na Câmara foi o último ato de um desentendimento entre os poderes legislativo e executivo do município. Na semana passada, os vereadores Fabinho Varandão e Eduardo Araújo, ambos do MDB, decidiram deixar seus cargos na Prefeitura de Belford Roxo.

Eles pediram exoneração, mas o prefeito Waguinho (Republicanos) não aceitou. Ainda assim, os dois vereadores voltaram para retomar seus mandatos na Câmara Municipal, mas foram impedidos de participar da sessão desta quarta-feira pelo presidente da Câmara, o vereador Armandinho Penelis (MDB). A justificativa apresentada foi que as exonerações ainda não tinham sido protocoladas pela prefeitura.

Fabinho e Eduardo acreditam que essa é uma estratégia do executivo para evitar que os ex-aliados votem contra um projeto do prefeito. A Mesa Diretora da Câmara ficou dividida, mas também não aprovou o retorno dos dois vereadores.

“Hoje aconteceu um fato muito covarde na Câmara de Belford Roxo. Eu e o vereador Eduardo Araújo viemos tomar posse, tentamos ontem e não conseguimos. Fomos agredidos dentro da Câmara. Eu vi o funcionário dar um soco na cara do vereador Marquinho em plena mesa. Isso é total falta de respeito”, afirmou o vereador Fabinho.

Ameaça de bomba

No início da tarde desta quarta-feira, após a confusão no plenário, uma equipe do Esquadrão Antibombas da Polícia Civil foi mobilizada para verificar a suspeita de um artefato explosivo em um carro, no estacionamento da Câmara de Vereadores. Os policiais isolaram o veículo do vereador Amigo Binho (Solidariedade), que fez a denúncia. Assista ao vídeo:

No entanto, segundo a Polícia Civil, a equipe do Esquadrão Antibomba verificou que o objeto suspeito era um rastreador tipo GPS. O dispositivo foi encaminhado à 58ª DP (Posse).

Na confusão, uma pessoa foi presa e uma arma de fogo apreendida. Vereadores da base e da oposição fizeram registros na Delegacia de Belford Roxo (54ª DP). Lá, o vereador Markinho Gandra disse que foi agredido e registrou um boletim de ocorrência sobre o caso, após passar por um exame de corpo de delito. A briga política promete seguir pelos próximos dias no município.