Ouça agora

Ao vivo

Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Norte Fluminense
Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Rio de Janeiro
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Maricá
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Angra dos Reis
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Destaque
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Baixada Fluminense
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi
Costa do Sol
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi

Brasil x França: horário do duelo pela Copa do Mundo Feminina

Francesas e brasileiras se enfrentam às 7h deste sábado, no Brisbane Stadium, em confronto que pode definir liderança do Grupo F; veja escalações e mais
Foto: Elsa/FIFA

França e Brasil se enfrentam às 7h deste sábado, no Brisbane Stadium, no confronto mais esperado do Grupo F na Copa do Mundo Feminina de 2023. Válido pela segunda rodada da fase de grupos, o jogo pode definir a liderança da chave e por isso tem impacto no chaveamento das equipes no Mundial.

O Brasil venceu o Panamá na rodada de estreia e lidera a chave com três pontos, enquanto a França terminou empatando sem gols com a Jamaica e figura em segundo colocado com um ponto até o momento.

Potências do futebol feminino e grandes favoritas da chave, França e Brasil fazem um reencontro de gigantes na Copa do Mundo feminina somente quatro anos depois do duelo épico nas oitavas de final da Copa de 2019. As lembranças são recentes , mas negativas para as brasileiras – eliminadas por 2 a 1 na ocasião.

Desde então, contudo, ambas as seleções passaram por suas revoluções.

Entre as francesas, a ex-capitã Amandine Henry – heroina da classificação naquele ano – foi cortada às vésperas da Copa por conta de lesão. Outros nomes como Sarah Bouhaddi, Griedge Mbock e Valérie Gauvin também não estão mais na equipe.

São poucas atletas mais experientes que agora comandam um grupo rejuvenescido sob o comando do técnico Hervé Renard, recém-chegado – em março deste ano – após a demissão de Corinne Deacon. E para enfrentar o Brasil a principal dúvida está nas condições da zagueira e capitã Wendie Renard.

– Vamos saber um pouco antes do jogo. Ela tem jogado por muitos anos em um nível muito alto, então não serei eu que tomarei a decisão – disse o técnico Hervé Renard.

Do lado das brasileiras, a frustração pela eliminação em 2019 ainda está presente na memória das atletas e da torcida. Não só a última partida em si, mas também o fato de que o Brasil nunca venceu as francesas – com seis derrotas e cinco empates em 11 duelos disputados até aqui.

Desde o último encontro, no entanto, a seleção brasileira se renovou em termos técnicos, táticos e estruturais. A começar pelo comando, com a chegada da sueca Pia Sundhage, que guiou mudanças no plantel e logística do futebol feminino – agora com a maior delegação da história, voo fretado e equipe de saúde dedicada às atletas, que não existiam antes.

No elenco, são 11 estreantes em Copas do Mundo, com Ary Borges, Kerolin e Geyse despontando entre uma geração guiada pela experiência da Rainha Marta. Elas ganharam confiança ao enfrentar Inglaterra e Alemanha antes da Copa, ampliada pela goleada sobre o Panamá na estreia. E como Sundhage tem dito, procuraram criar uma atmosfera de “esse é o momento”.

– Tento comparar 2019 com agora, está muito diferente. Quando eu observo a equipe, elas estão alegres, confiantes e acreditam que é possível. Este é o momento para jogarmos um ótimo futebol e vencer o jogo.

França x Brasil

  • Local: Brisbane Stadium
  • Dia e horário: sábado às 7h, de Brasília
  • Árbitra: Kate JACEWICZ

Prováveis escalações

FRANÇA: Peyraud Magnin; Karchaoui, Cascarino, Renard (dúvida) e Lakrar; Marji, Toletti, Geyoro e Mateo; Diani e Le Sommer.

BRASIL: Lele; Tamires, Rafaelle, Lauren e Antonia; Adriana, Luana, Kerolin e Ary; Debinha e Bia Zaneratto.