Ouça agora

Ao vivo

Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Norte Fluminense
Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Rio de Janeiro
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Maricá
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Angra dos Reis
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Destaque
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Baixada Fluminense
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi
Costa do Sol
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi

Brasil vence EUA e é campeão da Copa América de Basquete

Seleção supera americanas por 69 a 58 na decisão e volta a conquistar a principal competição feminina do continente após 12 anos. Time vai buscar vaga em Paris no Pré-Olímpico Mundial
Foto: Divulgação/FIBA

Foram 12 anos de espera, mas a seleção feminina do Brasil, enfim, pode soltar o grito de “é campeão”. Sem saber o que era título da Copa América desde 2011, a equipe do técnico José Neto enfrentou os Estados Unidos na final e tratou de conquistar o título. Além do fim do jejum, o triunfo por 69 a 58 em Leon reacende as esperanças de vaga olímpica para o Brasil. Por conta da colocação na competição no México, a seleção terá a chance de se classificar para Paris 2024 através do Pré-Olímpico Mundial.

Com o troféu, o Brasil se isola como maior vencedor da Copa América Feminina com seis canecos. Os Estados Unidos, que buscavam o tricampeonato seguido, aparecem empatados com Cuba na segunda colocação, ambos com quatro conquistas.

Com 20 pontos e 11 rebotes, Kamilla foi o grande destaque individual da final deste domingo. Manu (13 pontos) e Damiris (11 pontos) também tiveram participações importantes no triunfo brasileiro. Pelo lado dos Estados Unidos, Rickea Jackson pontuou 22 vezes. Quem também brilhou foi Lauren Betts, autora de 10 pontos e 11 rebotes.

Mais cedo, o Canadá venceu Porto Rico por 80 a 73, faturando o bronze. As portorriquenhas foram as adversárias das brasileiras na semi.

O jogo começou com as duas equipes errando bastante e, com quatro minutos corridos, o placar apontava apenas 6 a 2 para o Brasil. Aos cinco, Damiris subiu alto para fazer 8 a 2. Os Estados Unidos não se abateram e, aos sete, Barker igualou em 8 a 8. A virada veio segundos depois, quando Kelly sofreu falta e converteu os dois lances livres, fazendo 10 a 8.

O Brasil tratou de responder na sequência, e, aos nove, Manu virou para 12 a 10. Embalada a seleção pontuou ainda numa infiltração da veterana Érika: 14 a 10. Entretanto, Rickea Jackson anotou quatro pontos em sequência, igualando em 14 a 14. Para piorar ainda mais a situação brasileira, a mesma Jackson fez cesta no estouro do cronômetro, definindo o placar em 16 a 14.

Com dificuldades para jogar, o Brasil só voltou a pontuar no terceiro minuto do segundo quarto, quando Isa diminuiu para 19 a 16. O lance embalou as brasileiras, que pontuaram na sequência com Sassá: 19 a 18. Aos quatro, Manu recolocou a seleção na frente ao marcar 20 a 19. O jogo seguiu lá e cá pelos minutos seguintes, e, aos cinco, Jackson acertou bola de três, fazendo 24 a 22 para os Estados Unidos.

Aos seis, Kelly ampliou para 29 a 24. Um minuto depois, Johnson converteu dois lances livres e ampliou para 31 a 24. O Brasil só foi reagir nos minutos derradeiros do quarto. Aos nove, Débora diminuiu para 33 a 32. A 29 segundos do intervalo, Tainá igualou em 35 a 35 numa bola de três. No entanto, Jackson pontuou no último lance, dando a vitória parcial aos Estados Unidos por 37 a 35.
Veio o terceiro quarto, e o Brasil não demorou a voltar a liderar o placar, pois, com menos de dois minutos corridos, Kamilla fez 40 a 39. Embalada, a seleção brasileira seguiu melhor, ampliando para 45 a 39 numa cesta de Damiris. Aos cinco, Rapha deu linda assistência para Kamilla, que aumentou para 47 a 41. Melhor jogadora em quadra, Kamilla chegou aos 18 pontos ao marcar 51 a 43.
Aos oito, o Brasil colocou 10 pontos de frente após cesta de Damiris – 53 a 43. Os Estados Unidos sentiram o golpe e passaram a ser dominados. Tanto que, aos nove, Manu ampliou para 56 a 45. Administrando bem o resultado, o time do técnico José Neto encerrou o quarto vencendo por 60 a 47.
O último quarto começou tenso com as duas seleções errando muito. O Brasil só foi pontuar aos três minutos, quando Manu fez 63 a 49. Aos cinco, Alana matou bola de três, fazendo 67 a 51. Só que os Estados Unidos deram o troco imediato numa bola tripla de Spear. Aos poucos, o time do técnico José Neto foi cadenciando o jogo no intuito de gastar o tempo.
Mesmo com a estratégia arriscada, as brasileiras deram conta do recado. Quando Kamilla fez 69 a 58 a 20 segundos do fim, as brasileiras já começaram a comemorar. A partir daí, as americanas não tiveram mais forças para reagir, e o Brasil confirmou a vitória. Festa verde-amarela em Leon.