Ouça agora

Ao vivo

Governo do Rio promove 3ª edição da ExpoRio Turismo nesta semana
Estado
Governo do Rio promove 3ª edição da ExpoRio Turismo nesta semana
Quadrilha Junina é reconhecida como manifestação cultural do Brasil
Cultura
Quadrilha Junina é reconhecida como manifestação cultural do Brasil
Bairros voltam a inundar em Porto Alegre e moradores têm que deixar suas casas
Destaque
Bairros voltam a inundar em Porto Alegre e moradores têm que deixar suas casas
Angra realiza ação para recolhimento de cavalos abandonados
Angra dos Reis
Angra realiza ação para recolhimento de cavalos abandonados
Portabilidade do saldo devedor do cartão de crédito começa em julho
Brasil
Portabilidade do saldo devedor do cartão de crédito começa em julho
Prefeitura do Rio lança linha do BRT que conecta os terminais Campo Grande e Deodoro
Rio de Janeiro
Prefeitura do Rio lança linha do BRT que conecta os terminais Campo Grande e Deodoro
Nova Iguaçu abre inscrições para a 6ª Conferência Municipal das Cidades
Nova Iguaçu
Nova Iguaçu abre inscrições para a 6ª Conferência Municipal das Cidades

Brasil sai na frente, mas sofre dura derrota para Senegal em amistoso

No Estádio José Alvalade, em Lisboa, Mané marca duas vezes e comanda vitória africana. Lucas Paquetá e Marquinhos fazem para a seleção comandada pelo interino Ramon Menezes
Foto: Miguel A. Lopes

Depois de golear Guiné no primeiro compromisso desta data Fifa, o Brasil não teve vida fácil diante de Senegal em amistoso disputado no Estádio José Alvalade, na capital portuguesa, nesta terça-feira. Muito pelo contrário: depois de sair na frente, a seleção comandada pelo interino Ramon Menezes viu a adversária ser superior e aplicar 4 a 2 com brilho de Sadio Mané, que balançou a rede duas vezes. Marquinhos marcou uma vez contra e outra a favor, e Diallo e Lucas Paquetá também fizeram gols.

A última vez em que a seleção brasileira sofreu mais de três gols no mesmo jogo havia sido no fatídico 7 a 1 contra a Alemanha, na semifinal da Copa do Mundo de 2014, no Mineirão. De lá para cá, só havia sofrido três em uma oportunidade, justamente no jogo seguinte, contra a Holanda, pela disputa do terceiro lugar.

O Brasil começou bem e abriu o placar logo aos 10 minutos com gol de Lucas Paquetá, de cabeça, após cruzamento de Vini Jr. Principal arma brasileira no início da partida, o atacante do Real Madrid chegou a sofrer um pênalti, que acabou anulado por conta de impedimento. Senegal empatou com Diallo ainda antes do intervalo, aproveitando rebatida dentro da área.

No segundo tempo, os senegaleses conseguiram virar e ampliar vantagem rapidamente. Marquinhos marcou contra aos seis, e Mané, num lindo chute no ângulo, fez outro aos nove. O próprio Marquinhos descontou logo depois, mas o Brasil teve dificuldades na criação. Raphael Veiga, Rony e Pedro, que saíram do banco, pouco conseguiram fazer. No último lance da partida, Nicolas Jackson sofreu pênalti de Ederson, e Mané converteu para decretar o resultado.

Das 88 seleções que já enfrentaram o Brasil ao longo da história, apenas duas não foram derrotadas. E Senegal é uma delas, ao lado da Noruega. O outro encontro havia acontecido em 2019, com empate por 1 a 1 em amistoso em Singapura.

A CBF dá como certa a contratação do técnico italiano, atualmente no Real Madrid, para comandar a seleção brasileira até a Copa do Mundo de 2026, mas ainda tem pendências a resolver com o técnico italiano.

Ramon Menezes, técnico do sub-20, comandou a seleção brasileira em três partidas e perdeu duas. Na estreia após a Copa do Mundo, havia sofrido 2 a 1 para Marrocos, em março.