Ouça agora

Ao vivo

Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Destaque
Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Política
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Rio de Janeiro
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Maricá
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Estado
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
Política
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil
Esportes
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil

Brasil faz um jogaço e vence a França na Liga das Nações

Seleção encerra segunda semana em uma crescente e sobe para a terceira posição na tabela
Foto: FIVB

O Brasil não deu ouvidos aos gritos dos mais de cinco mil franceses que lotaram o ginásio em Orleans para empurrar a seleção campeã olímpica. A equipe do técnico Renan Dal Zotto entrou em quadra neste domingo determinada a encerrar com vitória a segunda semana da Liga das Nações e, com mais uma boa atuação dos atacantes Alan e Lucarelli e um ótimo desempenho na defesa, bateu a França por 3 sets a 1, com parciais de 25/20, 25/23, 19/25 e 25/23.

A seleção de Renan Dal Zotto agora fica uma semana sem jogos e fará um período de treinamentos na cidade francesa de Metz, onde será a casa europeia do vôlei brasileiro até os Jogos Olímpicos de Paris. Depois a equipe embarca para as Filipinas, onde acontecerá a terceira semana da Liga das Nações, entre os dias 4 e 9 de julho. A fase final será em Gdansk, na Polônia, de 19 a 23 de julho.

Brasil e França protagonizaram um jogo de altíssimo nível, com ataques potentes e um show no sistema defensivo. A seleção de Renan Dal Zotto mostrou muita intensidade, com o oposto Alan e o ponteiro Lucarelli em mais um ótimo dia. O líbero Jenia Grebennikov, astro do time francês, começou com dificuldades nas ações dos brasileiros, mas depois viu a sua equipe equilibrar a partida. O resultado foi no detalhe.

O resultado faz o Brasil dar um salto na tabela da Liga das Nações. Com a vitória sobre a França, sobe para a terceira posição – são seis vitórias e duas derrotas. Os franceses amargam a décima posição, fora da zona de classificação à fase final. A equipe tem apenas três vitórias em oito jogos.

O Brasil entrou em quadra imprimindo velocidade nas combinações e muita potência nos ataques. Até a estrela da França, o líbero Jenia Grebennikov, teve dificuldade com as jogadas da seleção brasileira. A vantagem criada no início do primeiro set deu tranquilidade ao time de Renan Dal Zotto, que jogou com intensidade durante toda a parcial. Foram muitas defesas impressionantes feitas pela equipe. Os franceses tiveram de se esforçar muito para pontuar. E na buscando alternativas, chegavam ao erro. Foi em uma bola na antena da França que o Brasil garantiu o primeiro set: 25 a 20.

O oposto Alan e o ponteiro Lucarelli seguiram dando trabalho, mas a França conseguiu ajustar o ataque no segundo set e equilibrou o jogo. Kevin Tillie e Trevor Clevenot foram os destaques da equipe francesa. O placar ficou empatado, com os times revezando na liderança, até os últimos pontos da parcial. Brasil e França deram um show na defesa, com os jogadores sempre bem posicionados e protagonizando longos ralis. O último ponto foi um saque de Lucarelli que resvalou na recepção adversário e foi concluída no bloqueio de Allan: 25 a 23.

Enquanto o Brasil enfrentava dificuldades na linha de passe, a França tentava abrir vantagem no placar com Stephen Boyer. Tímido na partida até então, o jogador foi o destaque no terceiro set. Os franceses apresentaram recurso no ataque, conseguindo manter a margem e ampliar a moral. A seleção ainda tentou uma reação após um ponto de saque do central Otávio, mas a França fechou a parcial por 25 a 19 e foi embalada para a sequência do jogo.

Dois pontos seguidos do Brasil frearam a empolgação francesa logo no começo do quarto set. A partida voltou a ficar equilibrada, com as equipes mostrando novamente um jogo de altíssimo de nível. O central Flávio veio do banco e conseguiu dois bloqueios seguidos. Um saque de Lucarelli, que bateu na rede e caiu na quadra da França, deixou a seleção em vantagem para fechar a partida. O levantador Bruninho buscou uma bola que foi motivo de muita reclamação entre os franceses. O clima ficou tenso, mas os brasileiros souberam controlar a situação e garantiram a vitória em um ataque do oposto Alan: 25 a 23.

Maiores pontuadores:
Alan (BRA) – 24 pontos
Boyer (FRA) – 17 pontos
Lucarelli (BRA) – 15 pontos
Clevenot (FRA) – 13 pontos

Pontos de ataque:
Brasil: 56 pontos
França: 53 pontos

Pontos de bloqueio:
Brasil: 7 pontos
França: 6 pontos

Pontos de saque:
Brasil: 4 pontos
França: 5 pontos

Pontos em erros de adversários:
Brasil: 28 pontos
França: 28 pontos