Ouça agora

Ao vivo

PM prende homem com drogas em Macaé
Norte Fluminense
PM prende homem com drogas em Macaé
Segurança Presente resgata 42 pessoas de um suposto centro de reabilitação clandestino em Nova Iguaçu
Nova Iguaçu
Segurança Presente resgata 42 pessoas de um suposto centro de reabilitação clandestino em Nova Iguaçu
Anuário Brasileiro de Segurança Pública aponta redução das Mortes Violentas Intencionais no RJ
Destaque
Anuário Brasileiro de Segurança Pública aponta redução das Mortes Violentas Intencionais no RJ
Escola Municipal do Idoso está com inscrições abertas até o dia 23/07
Maricá
Escola Municipal do Idoso está com inscrições abertas até o dia 23/07
Colecionadores podem comprar selos em comemoração aos 50 anos da Hello Kitty
Destaque
Colecionadores podem comprar selos em comemoração aos 50 anos da Hello Kitty
Inscrições para o Prouni abrem nesta terça-feira (23)
Brasil
Inscrições para o Prouni abrem nesta terça-feira (23)
Cláudio Castro autoriza construção de três novos batalhões da PM
Destaque
Cláudio Castro autoriza construção de três novos batalhões da PM

Aumento no diesel e na gasolina aproxima Petrobras de preços internacionais

Essa revisão de preços entrará em vigor a partir de amanhã, quarta-feira (17)
Imagem: Reprodução

Depois de três períodos de queda, a Petrobras comunicou hoje, terça-feira (15), o aumento dos valores do diesel e da gasolina. Essa revisão de preços entrará em vigor a partir de amanhã, quarta-feira (16).

Essa é a primeira elevação desde a Petrobras ter abandonado a abordagem de considerar o preço internacional do petróleo como referência, encerrando assim a política de paridade de importação.

Breno Carvalho Roos, economista, destaca que a nova estratégia comercial da Petrobras resulta em reajustes menos frequentes. Em conversa com Natuza Nery, ele compara esse novo cenário ao período da Política de Preços de Importação (PPI).
“Antes, tínhamos ajustes semanais. A empresa buscava transmitir a volatilidade dos preços do petróleo e seus derivados para o mercado doméstico de maneira mais imediata.”

Breno afirma ainda que esse reajuste começa a alinhar os preços internos aos preços internacionais, e que a abordagem anterior “facilitava a competição”.
“A PPI poderia ser necessária se estivéssemos inteiramente dependentes de combustível importado, mas boa parte desse combustível é produzida no Brasil.”