Ouça agora

Ao vivo

Cartórios podem renegociar dívidas enviadas a protesto
Destaque
Cartórios podem renegociar dívidas enviadas a protesto
Brasil encara Costa Rica na estreia da Copa América esta noite nos EUA
Esportes
Brasil encara Costa Rica na estreia da Copa América esta noite nos EUA
Governo do Rio promove 3ª edição da ExpoRio Turismo nesta semana
Estado
Governo do Rio promove 3ª edição da ExpoRio Turismo nesta semana
Quadrilha Junina é reconhecida como manifestação cultural do Brasil
Cultura
Quadrilha Junina é reconhecida como manifestação cultural do Brasil
Bairros voltam a inundar em Porto Alegre e moradores têm que deixar suas casas
Brasil
Bairros voltam a inundar em Porto Alegre e moradores têm que deixar suas casas
Rioprevidência alerta para suspensão do benefício de pensionista que não fez o recenseamento obrigatório em novembro
Estado
Rioprevidência alerta para suspensão do benefício de pensionista que não fez o recenseamento obrigatório em novembro
Portabilidade do saldo devedor do cartão de crédito começa em julho
Brasil
Portabilidade do saldo devedor do cartão de crédito começa em julho

Após tempestade, praia da Argentina registra aparecimento de ‘peixes-pênis’

Vermes marinhos ganharam a alcunha de "peixe-pênis" devido à sua semelhança peculiar com o órgão genital masculino.
Foto: Reprodução

Milhares de “peixe-pênis” de impressionantes 25 a 30 centímetros emergiram na beira-mar de uma praia argentina após uma tempestade recente. Esses curiosos animais, formalmente conhecidos como Urechis unicinctus, são na verdade “vermes marinhos” de águas frias e possuem um formato cilíndrico, com parentesco próximo a nematoides, como as lombrigas, e artrópodes, como insetos e aracnídeos.

Surpreendendo os banhistas, esses vermes marinhos ganharam a alcunha de “peixe-pênis” devido à sua semelhança peculiar com o órgão genital masculino. No entanto, é importante destacar que, apesar do nome curioso, eles não são peixes.

Muito apreciados na Ásia, esses animais são valiosos para os pescadores locais, que costumam se reunir nas praias para coletá-los, usando-os como eficientes iscas, principalmente para a pesca do robalo.

Embora tenham se tornado uma cena rara e surpreendente na Argentina, esses vermes marinhos já foram avistados anteriormente em outras praias ao redor do mundo. Em 2019, grupos menores de Urechis unicinctus foram encontrados nas costas da Califórnia.

A descoberta desses animais remonta a evidências fósseis que indicam sua existência há cerca de 300 milhões de anos. Surpreendentemente, um único “peixe-pênis” pode viver por até 25 anos.

Na Ásia, onde são altamente valorizados, esses vermes são consumidos crus, sendo vendidos vivos em mercados locais. Seu sabor é descrito como “suave” e, na Coreia do Sul, são conhecidos como “gaebul”.

Alimentando-se de detritos orgânicos no fundo do mar, esses animais são inofensivos para os seres humanos e desempenham um papel importante na preservação do ecossistema marinho.

Apesar das crenças populares, não há evidências científicas que comprovem propriedades afrodisíacas em sua carne. Sua forma peculiar e sua importância ecológica tornam o aparecimento desses “peixes-pênis” na praia argentina um acontecimento único, despertando o interesse de curiosos e cientistas ávidos por entender mais sobre a vida marinha e suas maravilhas naturais.