Ouça agora

Ao vivo

Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Mundo
Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Norte Fluminense
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Estado
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Rio de Janeiro
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Região Serrana
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
Destaque
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios
Política
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios

Anvisa proíbe a importação de plantas e flores de maconha

De acodo com Norma Técnica, cannabis in natura não poderá entrar no país a partir desta quinta-feira (20)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou uma nota técnica proibindo, a partir de amanhã, a importação da cannabis in natura, bem como flores e partes da planta.

A regulamentação atual sobre maconha no Brasil é para produtos farmacêuticos e não incluiu a permissão de uso de partes da planta, mesmo após o processo de estabilização e secagem ou mesmo nas formas rasuradas, trituradas ou pulverizadas.

Na nota técnica, é observado o alto grau de risco de desvio para fins ilícitos e a vigência dos tratados internacionais de controle de drogas dos quais o país é signatário.

Em resumo: a partir de amanhã não serão concedidas novas autorizações para a importação da planta in natura. Haverá um período de transição de 60 dias para a conclusão das importações que já estiverem em curso e as autorizações emitidas valem até 20 de setembro.