Ouça agora

Ao vivo

Cartórios podem renegociar dívidas enviadas a protesto
Destaque
Cartórios podem renegociar dívidas enviadas a protesto
Brasil encara Costa Rica na estreia da Copa América esta noite nos EUA
Esportes
Brasil encara Costa Rica na estreia da Copa América esta noite nos EUA
Governo do Rio promove 3ª edição da ExpoRio Turismo nesta semana
Estado
Governo do Rio promove 3ª edição da ExpoRio Turismo nesta semana
Quadrilha Junina é reconhecida como manifestação cultural do Brasil
Cultura
Quadrilha Junina é reconhecida como manifestação cultural do Brasil
Bairros voltam a inundar em Porto Alegre e moradores têm que deixar suas casas
Brasil
Bairros voltam a inundar em Porto Alegre e moradores têm que deixar suas casas
Rioprevidência alerta para suspensão do benefício de pensionista que não fez o recenseamento obrigatório em novembro
Estado
Rioprevidência alerta para suspensão do benefício de pensionista que não fez o recenseamento obrigatório em novembro
Portabilidade do saldo devedor do cartão de crédito começa em julho
Brasil
Portabilidade do saldo devedor do cartão de crédito começa em julho

Anuário de Petróleo no Rio 2023: Novas oportunidades de trabalho no setor destacam-se para o período de 2023 a 2028

Serão gerados cerca de 21 mil postos de trabalho nos segmentos da cadeia produtiva que atuam para as Unidade Estacionária de Produção
Imagem: Reprodução

A produção de óleo no estado do Rio de Janeiro continuará sendo uma poderosa alavanca para o desenvolvimento local, com impactos significativos em todo o país. Conforme apontado pelo Anuário de Petróleo no Rio 2023, lançado pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) na semana passada, até 2028, serão colocadas em operação 23 novas Unidades Estacionárias de Produção (UEPs), popularmente conhecidas como plataformas de produção.

Destas, 19 plataformas serão instaladas no estado do Rio, enquanto as outras quatro serão distribuídas, com uma em São Paulo e outra no Espírito Santo, em 2025, e duas em Sergipe, em 2027. Nesse período de 2023 a 2028, aproximadamente 21 mil empregos serão gerados, sendo 6.900 postos diretos nas plataformas e 13.800 indiretos em diversos setores da cadeia produtiva, que trabalham em função do funcionamento das UEPs. Essas atividades incluem apoio marítimo, manutenção e reparo, escoamento da produção, reposição de equipamentos e peças, operações portuárias, bases de apoio e transporte de passageiros, entre outras.

Entre 2023 e 2025, serão instaladas 13 plataformas, resultando em 3.900 novos empregos diretos e 7.800 indiretos. Entre 2026 e 2028, mais 10 novas UEPs serão implantadas, gerando 3.000 novos postos de trabalho diretos e 6.000 indiretos.

Os salários médios de admissão no setor de Extração de Petróleo e Gás atingem a marca de R$ 13.685, conforme o levantamento da Firjan, com dados de junho deste ano, provenientes do Caged. Diante dessa perspectiva de crescimento no setor, a Firjan SENAI está oferecendo oportunidades para capacitar e especializar o público interessado em ingressar ou aprimorar suas habilidades no ramo do petróleo e áreas relacionadas dessa indústria. Savio Bueno, especialista em Petróleo, Gás e Naval da federação, ressalta a importância de se preparar para conquistar uma oportunidade de trabalho nesse mercado que demanda conhecimentos técnicos específicos.