Ouça agora

Ao vivo

Cartórios podem renegociar dívidas enviadas a protesto
Destaque
Cartórios podem renegociar dívidas enviadas a protesto
Brasil encara Costa Rica na estreia da Copa América esta noite nos EUA
Esportes
Brasil encara Costa Rica na estreia da Copa América esta noite nos EUA
Governo do Rio promove 3ª edição da ExpoRio Turismo nesta semana
Estado
Governo do Rio promove 3ª edição da ExpoRio Turismo nesta semana
Quadrilha Junina é reconhecida como manifestação cultural do Brasil
Cultura
Quadrilha Junina é reconhecida como manifestação cultural do Brasil
Bairros voltam a inundar em Porto Alegre e moradores têm que deixar suas casas
Brasil
Bairros voltam a inundar em Porto Alegre e moradores têm que deixar suas casas
Rioprevidência alerta para suspensão do benefício de pensionista que não fez o recenseamento obrigatório em novembro
Estado
Rioprevidência alerta para suspensão do benefício de pensionista que não fez o recenseamento obrigatório em novembro
Portabilidade do saldo devedor do cartão de crédito começa em julho
Brasil
Portabilidade do saldo devedor do cartão de crédito começa em julho

Amuleto do Vasco, Gui deixa o hospital após acordar do coma

O garoto é torcedor do Vasco e recebeu a visita de jogadores.
Foto: Divulgação

Minutos antes de deixar, enfim, o hospital na Barra da Tijuca, Guilherme Gandra Moura, de 8 anos, está ansioso para sair da unidade, após 22 dias de internação. O pequeno paciente emocionou milhões de pessoas após o vídeo de seu reencontro com a mãe viralizar. Agora, já tem planos para a volta para casa: brincar, ver os amigos, jogar videogame com o irmão e estudar. Por volta das 14h ele deixou o hospital, aplaudido por quem acompanhava.

Desde a última quarta-feira, milhares de pessoas têm acompanhado a recuperação de Gui, por meio de fotos e vídeos que amigos e parentes compartilham nas redes sociais. A notícia da volta para casa, e da rápida melhora que surpreendeu também a equipe médica, trouxe alívio para a família.

— Graças a Deus, depois de 16 dias tensos, de tudo que a gente passou, estamos indo para casa. A gente sentiu muita falta dele, desse Gui que todo mundo está conhecendo agora e que todo mundo está tendo o prazer de conhecer. A doença não é impeditivo de ele ser quem é. O Guilherme é uma criança que traz muitos momentos de alegria pra gente. A fé fez muita diferença na nossa vida. Deus tem nos correspondido, não podemos desviar disso — conta Estevão de Moura, pai de Guilherme.

O dia será de comemoração. Parentes e amigos esperam a chegada de Gui com uma festa no condomínio onde mora com a mãe e o irmão, de 14 anos, em Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio. Além dos amiguinhos da escola e do condomínio, familiares e vizinhos foram convidados para celebrar a tão aguardada alta médica, prevista para a tarde desta terça-feira.