Ouça agora

Ao vivo

Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Mundo
Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Norte Fluminense
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Estado
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Rio de Janeiro
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Região Serrana
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
Destaque
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios
Política
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios

Alvo do Al Nassr, Luís Castro, do Botafogo, tem histórico de não romper contratos

Treinador tem oferta milionária de clube do Cristiano Ronaldo, mas não costuma abandonar equipes durante a disputa de um campeonato
Foto: Vítor Silva

O Botafogo vive a ameaça de perder o treinador português Luís Castro, que recebeu uma oferta do Al Nassr, clube de Cristiano Ronaldo, com proposta salarial quatro vezes superior ao que o técnico recebe no Alvinegro. Porém, olhando para o histórico de Castro, o torcedor alvinegro tem motivos para acreditar na permanência, apesar dos valores envolvidos.

Ao longo dos 23 anos em que é treinador, começou a carreira no Águeda em 2000, Luís sempre se mostrou um profissional que gosta de cumprir acordos e não abandonar as equipes no meio de uma temporada em disputa.

Quando deixou o Al Duhail, do Catar, para acertar com o Botafogo, por exemplo, o treinador fez questão de, apesar de já ter acordo com John Textor, ficar até o último jogo da equipe no catari antes de se despedir e vir para o Brasil, encerrando o contrato de forma amigável.

A única vez em que Luís Castro deixou um clube no meio da temporada foi em 2016, quando, depois ser campeão da segunda divisão com o Porto B, que não pode subir pra primeira divisão, e de mais de uma década com os Dragões, aceitou um convite para treinar o Rio Ave na elite de Portugal.

Internamente, os dirigentes do Botafogo acreditam que o treinador não tomará decisões baseado exclusivamente no lado financeiro, entendem como natural o assédio a uma comissão técnica que consideram ser de elite no mundo e acreditam na permanência de Castro.

O clube não irá entrar em negociação, o treinador só irá sair se pagar a multa de cerca de US$ 2 milhões (R$ 9,6 milhões na cotação atual).

Luís Castro chegou ao Brasil em abril de 2022, quando resolveu deixar o comando do Al Duhail, do Qatar. O português foi uma aposta pessoal de John Textor, assim que assumiu o controle do futebol do clube, para tocar o projeto do Botafogo Way, construindo um jeito do time jogar desde a base.

Depois de sofrer com críticas no começo do trabalho, o português quase levou o Botafogo para a Libertadores em 2022. Neste ano, começou com nova turbulência e ameaça de demissão após um Carioca ruim, mas desde o começo do Brasileiro o time embalou. Com 24 pontos conquistados em 30 possíveis, a equipe lidera o torneio com dois a mais que o Palmeiras, o vice-líder.

Com mais oito meses de vínculo garantidos pela frente, o Botafogo ainda não procurou Castro para negociar uma renovação de contrato de acordo com o staff do próprio técnico.