Ouça agora

Ao vivo

PM prende homem com drogas em Macaé
Norte Fluminense
PM prende homem com drogas em Macaé
Segurança Presente resgata 42 pessoas de um suposto centro de reabilitação clandestino em Nova Iguaçu
Nova Iguaçu
Segurança Presente resgata 42 pessoas de um suposto centro de reabilitação clandestino em Nova Iguaçu
Anuário Brasileiro de Segurança Pública aponta redução das Mortes Violentas Intencionais no RJ
Destaque
Anuário Brasileiro de Segurança Pública aponta redução das Mortes Violentas Intencionais no RJ
Escola Municipal do Idoso está com inscrições abertas até o dia 23/07
Maricá
Escola Municipal do Idoso está com inscrições abertas até o dia 23/07
Colecionadores podem comprar selos em comemoração aos 50 anos da Hello Kitty
Destaque
Colecionadores podem comprar selos em comemoração aos 50 anos da Hello Kitty
Inscrições para o Prouni abrem nesta terça-feira (23)
Brasil
Inscrições para o Prouni abrem nesta terça-feira (23)
Cláudio Castro autoriza construção de três novos batalhões da PM
Destaque
Cláudio Castro autoriza construção de três novos batalhões da PM

Alunos da Faetec Santa Cruz criam ecobag com câmaras de ar de pneus e de baixo custo

A iniciativa permite a milhares de estudantes de todo Brasil vivenciem o empreendedorismo ainda no ambiente escolar
Fotos: ETESC Faetec

Dezenove estudantes do Ensino Médio da Escola Técnica Estadual Santa Cruz (ETESC), unidade da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), desenvolveram uma ecobag feita com borracha de câmaras de ar de pneus, material que leva anos para decompor no meio ambiente. A iniciativa faz parte do programa Miniempresa da Junior Achievement (JA), que permite a milhares de estudantes de todo Brasil vivenciem o empreendedorismo ainda no ambiente escolar.

Os alunos foram divididos por áreas (sustentabilidade, marketing, operações, recursos humanos e a financeira) e receberam orientação de profissionais voluntários de diferentes setores da Empresa Gerdau, patrocinadora da iniciativa. Em 2023, a ETESC foi a única escola pública contemplada com o Programa.

O custo de cada ecobag ficou em apenas R$ 20, para uma produção de 20 bolsas, que poderiam ser vendidas por R$ 90, dando uma margem de lucro de 53,54%. Para o diretor da ETESC, Alexandre de Moraes Sant’Ana, o programa faz com que os alunos saiam da teoria para a prática, dando uma maior realidade no processo produtivo.

“Em 12 etapas, de três horas de duração cada, os participantes estruturaram a miniempresa de forma global: se conheceram, entenderam na prática o que é criatividade, receberam curso de design thinking, que mapeia possíveis “dores” do cotidiano que pudessem propor soluções e avaliaram a viabilidade para seus negócios, considerando diversos critérios. Posteriormente, os jovens definiram o produto, e não somente o produziram, como avaliaram vendas e compra de ações”, informou o diretor da unidade.

Os alunos colocaram o nome da miniempresa de “Alforge” e criaram um perfil dela nas redes sociais para divulgar todo o processo de produção. A ecobag é usada de maneira transversal e regulável com alças para facilitar o uso, além de ser impermeável e ter durabilidade de dez anos.

“Eles elaboraram relatórios, calcularam lucros, devolveram dinheiro aos seus acionistas e passaram por toda a experiência de como é ter um empreendimento real, partindo de um problema cotidiano (como o descarte do material utilizado na ecobag) para uma solução considerada sustentável”, informa Alexandre de Moraes.

Como é um projeto escolar e sem recursos, não houve uma confecção física e mínima de ecobags, ficando apenas com um modelo e com demonstrativo de toda a produção até a confecção final.