Ouça agora

Ao vivo

Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Destaque
Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Política
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Rio de Janeiro
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Maricá
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Estado
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
Política
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil
Esportes
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil

A um mês da janela, Fluminense mapeia mercado por reforços e tem ponta e zaga como prioridades

Clube vai buscar peças para os lugares de Marrony e Vitor Mendes; Thiago Silva segue no radar
Foto: Marcelo Gonçalves / Fluminense FC

Daqui a exatamente um mês abrirá a segunda e última janela de transferências do futebol brasileiro em 2023, que vai do dia 3 de julho a 2 de agosto. Enquanto alguns clubes já começaram a abrir negociações, o Fluminense ainda mapeia com calma o mercado na busca por reforços que sejam viáveis diante da situação financeiro do clube, que precisará ser criativo para fazer contratações.

Apesar de conseguir estar mantendo os salários em dia, o Fluminense não conta com recursos para investir em compras de jogadores como fez na primeira janela. Mas a diretoria sabe que há a necessidade de reforçar o elenco, como ficou escancarado na eliminação na Copa do Brasil. Porém, a tendência é que sejam poucas contratações. Em entrevista coletiva após a derrota para o Flamengo na última quinta-feira, o técnico Fernando Diniz chegou a falar sobre o assunto:

– A gente tem que ir com critério para saber contratar. O Fluminense não tem dinheiro. Para pagar a folha é complicado, o presidente tem que conseguir arrumar o dinheiro para honrar os compromissos, então temos que ter critério para contratar com precisão. (…) Estamos tentando, mas é difícil contratar, temos que respeitar o limite da folha – disse o treinador, evitando criar expectativas.

O clube tem ao menos duas prioridades: um zagueiro e um ponta de velocidade. Seriam peças que chegariam para suprir duas saídas: a de Marrony, que terminará seu contrato de empréstimo no fim do mês e voltará para o Midtjylland, da Dinamarca; e a de Vitor Mendes, que está afastado por suspeita de envolvimento no caso de manipulação de situações de jogo envolvendo casas de apostas.