Ouça agora

Ao vivo

Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Norte Fluminense
Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Maricá
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Destaque
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Brasil
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Política
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Brasil
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri
Baixada Fluminense
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri

A iniciativa “Cultura do Pertencimento” proporciona uma visita ao Theatro Municipal para os residentes do “Hotel Acolhedor”

O projeto almeja proporcionar vivências culturais inclusivas e enriquecedoras à população socialmente vulnerável, que é assistida por programas estaduais
Imagem: Divulgação Gov. RJ

Hóspedes do Hotel Acolhedor, uma iniciativa do Governo do Estado do Rio de Janeiro, foram brindados com a valiosa oportunidade de explorar um dos locais culturais mais ilustres da cidade, o Theatro Municipal. Essa empreitada é concebida pelo projeto “Cultura do Pertencimento”, da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos.

Um dos acolhidos, Welington Ricardo da Costa Nunes, foi tocado pela visita. Para alguém que provém de uma família modesta, essa experiência no Theatro Municipal representou um enriquecimento cultural sem paralelo. Ele compartilhou suas impressões: “Este momento é a realização de um sonho, uma oportunidade que ampliou significativamente o meu nível de conhecimento. Nós, que viemos de comunidades menos privilegiadas, não temos meios para adentrar espaços como este. Tenho grande apreço por cultura e esporte. Aprecio orquestras, o som de sopranos e a música clássica. Portanto, para mim, essa experiência é verdadeiramente enriquecedora”, relatou Welington Ricardo.

O projeto “Cultura do Pertencimento” almeja proporcionar vivências culturais inclusivas e enriquecedoras à população socialmente vulnerável, que é assistida por programas estaduais.

A Secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Rosangela Gomes, afirmou: “O projeto ‘Cultura do Pertencimento’ tem se revelado uma iniciativa transformadora, trazendo momentos de encanto e enriquecimento cultural aos hóspedes do Hotel Acolhedor e a outros projetos da Secretaria. Além disso, a visita ao Theatro Municipal representa uma valiosa colaboração entre instituições públicas e culturais, unindo esforços para promover a inclusão, a diversidade e a valorização do patrimônio histórico e artístico do estado.” O projeto, que está em sua terceira fase, viabiliza o sentimento de pertencimento às manifestações artísticas e arquitetônicas da cidade para indivíduos que, sem o auxílio do poder público, dificilmente teriam acesso às riquezas culturais do Rio de Janeiro.

“Há um cumprimento fundamental do papel social e cultural ao levar manifestações culturais a esse público vulnerável e em situação de rua. Estamos proporcionando uma integração significativa à sociedade e oferecendo uma oportunidade singular de conhecer e aprender”, explicou Hosana Helena Lima, psicóloga e coordenadora do Hotel Acolhedor do Centro e do Catete.

A visitação foi conduzida por Roberto de Souza, historiador e educador cultural do Theatro Municipal, onde os participantes tiveram a chance de se familiarizar com a história e a beleza do local.

“A visita de hoje foi extremamente prazerosa. As perguntas foram perspicazes e inteligentes. Algumas delas me desafiaram, pois demonstraram um grande interesse justamente por parte daqueles que têm acesso limitado a espaços culturais. Eles exibiram uma maravilhosa sensação de fascínio e uma curiosidade profunda. A visita guiada, frequentemente, serve como a porta de entrada para o Theatro Municipal”, compartilhou Carlos Roberto de Souza.