Ouça agora

Ao vivo

Vítima morta durantge comício de Donald Trump é identificada
Destaque
Vítima morta durantge comício de Donald Trump é identificada
Morre escritor e jornalista Sérgio Cabral Santos aos 87 anos
Destaque
Morre escritor e jornalista Sérgio Cabral Santos aos 87 anos
FBI identifica atirador que tentou matar Donald Trump
Destaque
FBI identifica atirador que tentou matar Donald Trump
Donald Trump sofre atentado durante um comício de sua candidatura à presidência dos EUA
Destaque
Donald Trump sofre atentado durante um comício de sua candidatura à presidência dos EUA
Vestibular Uerj 2025: inscrições para o 2º Exame de Qualificação
Destaque
Vestibular Uerj 2025: inscrições para o 2º Exame de Qualificação
Julgamento de Alec Baldwin por homicídio culposo é anulado por ocultação de provas
Destaque
Julgamento de Alec Baldwin por homicídio culposo é anulado por ocultação de provas
Queimados promove quarta edição da Colônia de Férias no Horto
Baixada Fluminense
Queimados promove quarta edição da Colônia de Férias no Horto

Macaé, Campos e SJB estão entre os maiores contratantes do semestre, aponta Firjan

Macaé, Campos e SJB estão entre os maiores contratantes do semestre, aponta Firjan
Foto: Reprodução

O primeiro semestre se encerrou com três cidades do Norte Fluminense entre as seis que mais contrataram no estado do Rio: Macaé, em terceiro, Campos, em quarto, e São João da Barra em sexto. Os dados são da plataforma Retratos Regionais da Firjan. A Indústria e Construção foi o grande setor que mais gerou novas oportunidades, além de ter o maior salário médio inicial do Estado.

“A revitalização da Bacia de Campos foi identificada por estudos da Firjan há dois anos, e hoje vem se comprovando. Agora, temos um novo estudo com a previsão de abertura de mais de 20 mil postos de trabalho nos próximos cinco anos, e por isso, estamos fortalecendo nossas ações voltadas à qualificação profissional e reivindicações por melhorias estruturais na região”, destacou Francisco Roberto de Siqueira, presidente da Firjan Norte Fluminense.

Em Macaé (+4.860), a Indústria foi a que mais abriu oportunidades (+3.316), principalmente devido a atividades ligadas ao mercado de petróleo e gás. Já em Campos (+4.166), foi o setor de Serviços que se destacou (+2.937), principalmente no ramo da Alimentação (+954). Já em São João da Barra (+2.506), foi novamente a Indústria a grande impulsionadora (+1.917), graças principalmente a obras de infraestrutura (+1.665).

Considerando toda a região, a Indústria foi o grande setor que mais abriu postos de trabalho no primeiro semestre (+5.978), a frente de Serviços (+4.794). As atividades de apoio à extração mineral foram as que mais geraram empregos com carteira assinada (+1.471). Entre as ocupações que abriram oportunidades na região estão “Trabalhadores agrícolas na cultura de gramíneas”, “Agentes, assistentes e auxiliares administrativos” e “trabalhadores agropecuários em geral”.

No Estado, quase 80% das vagas foram para trabalhadores com Ensino Médio

O estado do Rio acumula 74.387 novos postos de trabalho formais no primeiro semestre de 2023. O setor de Serviços (+56,2 mil) foi o principal responsável pelo desempenho, com destaque para as atividades da Administração Pública, de Alimentação e Educação.

A indústria (+21,9 mil) aparece em seguida, sendo os segmentos da Construção Civil e as atividades ligadas à cadeia de petróleo os principais contratantes. O setor industrial também se destaca pelo salário médio inicial de R$ 2.525 – o maior entre os grandes setores econômicos e superior à média geral do estado, de R$ 2.103,61. A Agropecuária registrou saldo positivo de 1,4 mil novas vagas, enquanto o Comércio (-5,1 mil) continua com saldo negativo no ano.

A Firjan também aponta que, das 74.387 vagas criadas no estado, 58.217 (78,3%) foram para trabalhadores com Ensino Médio. Para trabalhadores com nível superior, foram 9.181 (12,3%) novos empregos. E para profissionais que tinham até o Ensino Fundamental completo, foram criadas 6.989 (9,4%) vagas.